Homem-Aranha está fora do Universo da Marvel? – MFC Editorial 11

 

Homem-Aranha está fora do Universo da Marvel?

 

MFC Editorial

 


 

O sonho de muitos fãs do Homem-Aranha parece ter chegado ao fim. Após cinco filmes e milhões de dólares arrecadados em bilheterias, tudo indica que o Cabeça de Teia não fará mais parte do Universo Cinematográfico Marvel. No MFC Editorial, te contamos mais sobre o drama entre a Sony Pictures e a Marvel Studios, assim como o futuro deste herói.

 

Homem-Aranha retorna à casa

 

 

Em uma época em que os filmes de super-heróis não eram a sensação que são atualmente, o lançamento do primeiro filme do Homem-Aranha foi um acontecimento emocionante.

 

A Sony Pictures detém os direitos cinematográficos do Cabeça de Teia, herói mais rentável da Marvel. Com os filmes Homem-Aranha (2002), Homem-Aranha 2 (2004) e Homem-Aranha 3 (2007), dirigidas por Sam Raimi e protagonizada por Tobey Maguire, fomos apresentados a uma versão mais madura do personagem em comparação ao adolescente dos quadrinhos.

 

Posteriormente, a Sony lançou uma nova versão do teioso com O Espetacular Homem-Aranha (2012) e O Espetacular Homem-Aranha: A Ameaça do Electro (2014), dirigidas por Marc Webb e protagonizada por Andrew Garfield. Embora o Homem-Aranha de Garfield tenha captado melhor a essência do personagem, o filme não foi como o esperado e desapontou muitos fãs.

 

Depois, quando a Sony Pictures e a Marvel Studios chegaram a um acordo que permitiu ao Homem-Aranha fazer parte do UCM, os fanáticos do super-herói celebraram o retorno de um dos personagens mais icônicos dos quadrinhos. Com o filme Capitão América: Guerra Civil (2016), tivemos o vislumbre da melhor versão possível do Cabeça de Teia, com um Peter Parker mais jovem e socialmente desajustado e um Homem-Aranha tagarela e divertido.

 

Para estabelecer completamente o personagem após a breve apresentação no Guerra Civil, surge o filme solo do teioso em Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017). Com a direção de Jon Watts e a performance incrível de Tom Holland, quem dá a vida ao herói, o Cabeça de Teia se tornou um dos personagens mais importantes do UCM e desempenhou um papel importante em Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores: Ultimato.

 

Passando após os eventos de Ultimato, Homem-Aranha: Longe de Casa (2019) foi o último filme em que o Homem-Aranha participou ativamente do Universo Cinematográfico Marvel, que teve um final aberto para possíveis projetos futuros. No entanto, as novas negociações para um novo contrato entre a Sony Pictures e a Marvel Studios não foi bem-sucedida. Com isto, a participação do Cabeça de Teia na Fase Quatro da Marvel não está garantida.

 

 

Descubra aqui o que terá na Fase Quatro do Universo Cinematográfico Marvel

 

 

Homem-Aranha sem lar?

 

 

No primeiro acordo entre os estúdios, ficou estabelecido que Kevin Feige, diretor da Marvel Studios e criador do UCM, teria o controle criativo dos novos filmes do Homem-Aranha, além dos 5% de lucro das bilheterias e do merchandising do herói para a Marvel.

 

A Disney, atual dona da Marvel Studios, vendo o sucesso milionário que o Homem-Aranha teve dentro do UCM, considerou que a divisão dos lucros não era proporcional ao trabalho realizado por eles. Com base nisso, propôs um novo acordo em que os lucros, assim como os investimentos, seriam de 50% para cada empresa. A Sony Pictures se opôs a esta negociação e decidiu não renovar o contrato, retirando o Cabeça de Teia do UCM. E, ao que parece, nenhuma das duas empresas estão dispostas a ceder à nenhuma de suas exigências.

 

Em resposta oficial no Twitter, a Sony Pictures afirma que, mais do que a questão financeira, a decisão da Disney de retirar o Kevin Feige da produção dos próximos filmes do Homem-Aranha foi o verdadeiro motivo do desentendimento.

 

Por outro lado, Kevin Feige não negou nem confirmou as declarações da Sony, apenas comentou que sabia que a participação do Homem-Aranha no Universo Cinematográfico Marvel não duraria para sempre e que, apesar disso, conseguiram contar a história que queriam.

 

Tendo apenas rumores e especulações, ficaremos sem saber os verdadeiros motivos por trás deste desentendimento que levou à saída do Cabeça de Teia do UCM. O que sim podemos afirmar é que, enquanto esteve nas mãos criativas da Marvel Studios, o Homem-Aranha se tornou o personagem mais querido entre os fãs, além de proporcionar a bilheteria mais rentável para a Sony Pictures com o lançamento de Homem-Aranha: Longe de Casa (2019).

 

 

Aproveite nossa resenha de Homem-Aranha: Longe de Casa aqui

 

 

Homem-Aranha no futuro

 

 

Embora a Sony Pictures e a Marvel Studios possam não chegar a um acordo, é importante destacar que, por contrato, Tom Holland continuará como Homem-Aranha por pelo menos mais um filme.

 

Por outro lado, logo após a produção de O Espetacular Homem-Aranha (2012), a Sony Pictures começou a desenvolver uma série de filmes focadas nos inimigos do teioso. Uma das possibilidades seria retornar a este projeto de filmes do Sexteto Sinistro, ideia que ficou em esquecimento com o reinício da saga do Homem-Aranha no Universo Marvel.

 

A estreia de Venom (2018), dirigida por Ruben Fleischer e protagonizada por Tom Hardy, estabeleceu um novo rumo para os vilões do Homem-Aranha no cinema. Contudo, não é demais pensar que a Sony já tinha em mente inserir seu herói estrela em seus próprios projetos cinematográficos, se levamos em conta os últimos projetos. Entre eles está o lançamento do Homem-Aranha no Aranhaverso (2018) e o anúncio de Venom 2, que será dirigida por Andy Serkis e contará com a aparição do personagem Carnificina, interpretado por Woody Harrelson.

 

Embora o destino do Cabeça de Teia seja incerto, podemos afirmar que ainda há muito para ver sobre o surpreendente Homem-Aranha.

 

 

Aproveite a resenha do Homem-Aranha no Aranhaverso aqui