Os melhores filmes de Quentin Tarantino – MFC TOP 5 11

 

Os melhores filmes de Quentin Tarantino

 

 MFC TOP 5

 


 

Quentin Tarantino é um dos diretores mais importantes do cinema contemporâneo. Sua criatividade de esquemas narrativos e construção de diálogos, assim como a sua infalível habilidade de pegar gêneros inteiros e honrá-los, estabeleceram seu estilo como um dos mais reconhecidos da história do cinema.

 

Tarantino debutou no final da década de 80 como roteirista e não foi até 1992 que estreou como diretor no filme Cães de Aluguel. Para este filme, Tarantino escreveu um roteiro original cheio de imagens, que posteriormente definiria seu estilo pessoal, reconhecido por resgatar os temas dos vários subgêneros do cinema do século XX e combiná-los em um filme que nos permite desfrutar de histórias clássicas sob uma perspectiva contemporânea. Além dos seus memoráveis diálogos e da enorme quantidade de sangue falso.

 

Com seu aniversário chegando, 27 de março, já queremos começar a comemorar com uma pequena recapitulação de sua filmografia. Enquanto esperamos o lançamento de seu novo filme neste ano Once Upon a Time in Hollywood, deixamos aqui o Top 5 dos melhores filmes de Quentin Tarantino segundo My Family Cinema.

 

 

5. Kill Bill (2004, 2005)

 

 

Quentin Tarantino explora o subgênero das artes marciais com Kill Bill, uma história de vingança protagonizada por Uma Thurman (Pulp Fiction: Tempo de Violência, 1994), contada através de uma ousada estrutura narrativa. É dividida em 10 capítulos, e originalmente criado como um filme de 4 horas de duração terminou como uma história dividida em dois volumes, lançando Kill Bill: Volume 1 em 2003, seguida por Kill Bill: Volume 2 em 2004. Não foi até 2011 que Tarantino pode lançar Kill Bill: O Inteiro Caso Sangrento, no qual une ambos volumes em um único filme, dando-nos uma nova oportunidade para desfrutar a história.

 

 

 4. Django Livre (2012)

 

 

Tomando a responsabilidade de enfrentar os temas mais ignorados do gênero faroeste, como a escravidão e a aceitação da violência, Quentin Tarantino produziu uma história que foi merecedora do Oscar de Melhor Roteiro Original em 2013.

 

Jamie Foxx (Ray, 2004) interpreta Django, um personagem que sendo um escravo no Texas de 1958 dá um novo significado ao papel de caubói fora da lei, típico de filmes faroestes. Com as magníficas atuações de Christoph Waltz (007 Contra Spectre, 2015) como o caçador de recompensas King Schultz (papel que lhe deu novamente o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 2012) e Leonardo DiCaprio (O Regresso; The Revenant, 2015) como o escravagista cruel Calvin Candie, Django Livre é um filme para fanáticos do bom cinema.

 

 

3. Jackie Brown (1997)

 

 

Baseada no livro Rum Punch (1992) de Elmore Leonard, Jackie Brown é um dos filmes mais esquecido de Tarantino. O filme é sobre uma história de crime bem diferente do que o diretor costuma oferecer, mas que ainda se destaca como sua por causa da sua complexa técnica narrativa.

 

Com as participações de Robert de Niro (Taxi Driver, 1976), Samuel L. Jackson (Os Vingadores; The Avengers, 2012), Michael Keaton (Birdman, 2014) e protagonizada por Pam Grier (Marte Ataca!; Mars Attacks!, 1996), Jackie Brown representa uma homenagem ao gênero Blaxploitation, que surgiu nos anos 70 e se destacou por contar histórias baseadas na exploração da cultura afro-americana e marcada pelo uso de músicas funk na sua trilha sonora.

 

 

2. Bastardos Inglórios (2009)

 

 

Depois de 10 anos escrevendo o roteiro, Quentin Tarantino surpreendeu o mundo inteiro com Bastardos Inglórios, sua primeira incursão no subgênero do cinema bélico dos anos 70.

 

A história se passa em uma Alemanha nazista alternativa, onde é explorado a base de um grupo de extermínio, cujo único propósito era matar nazistas. Além de contar com as atuações de grandes nomes como Brad Pitt (Clube da Luta; Fight Club, 1999), Diane Kruger (Tróia; Troy, 2004) e Michael Fassbender (Prometheus, 2012), é, sem dúvidas, a memorável atuação de Christoph Waltz como o coronel Hans Landa, papel que o fez merecedor do Oscar a Melhor Ator Coadjuvante em 2009, o que faz de Bastardos Inglórios um dos melhores filmes do Tarantino.

 

 

1. Pulp Fiction: Tempo de Violência (1994)

 

 

Um Top 5 de Quentin Tarantino não estaria completo sem Pulp Fiction, o filme que lhe deu seu primeiro Oscar de Melhor Roteiro Original em 1995.

 

Seu título foi atribuído a literatura Pulp, que eram publicações de baixo orçamento sobre histórias consideradas na época como ficção barata; histórias noir, ficção-cientifica e terror. Este filme segue o padrão da sua primeira obra, Cães de Aluguel, contando-nos uma história de crime bastante similar a anterior, expandindo e consolidando o trabalho de Tarantino.

 

Pulp Fiction, com seus magníficos diálogos e um humor negro que aparece em poderosas cenas de violência, não é só o melhor exemplo do estilo do Tarantino, mas também um filme que criou uma influência e um impacto para além das telonas nos deixando com vários símbolos e cenas icônicas que hoje formam parte da cultura pop universal.

 

 

E assim, terminamos o Top 5 de filmes de Quentin Tarantino, um dos diretores mais emblemáticos do cinema contemporâneo, cujo trabalho é considerado por alguns como um gênero em si mesmo. Do My Family Cinema, desejamos-lhe um feliz aniversário e o celebramos com uma maratona de seus filmes.